Homens no Divã – VIII ano

AMOR NO DRIVE-IN POR FAVOR, NÃO ME COVID
13 de agosto de 2020
A Iluminada
21 de janeiro de 2022

Homens no Divã – VIII ano

HOMENS NO DIVÃ – VIII ANO
TODO SÁBADO ATÉ 04/12
ÀS 18h15

A COMÉDIA MAIS BEM FALADA DE SÃO PAULO,

MAIS DE 250 MIL

ESPECTADORES!

DESDE 2013 ARREBATANDO MULTIDÕES!

COMEMORANDO A RETOMADA DOS TEATROS E O ‘ANO VIII’ da peça!

Eleita uma das comédias mais bem faladas e frequentadas, HOMENS DO DIVàretorna ao palco do Teatro-D, reafirmando o êxito desde a estreia em 2013, e dessa vez, em sessões em horários nunca apresentados às 18h15.

A peça – que tem até fã-clube, já ultrapassou 350 sessões com mais de 250 mil espectadores, ocupando a maioria das salas da capital, valendo citar sessões especiais para professores da rede pública, psicanalistas, psicólogos, e exclusivas para mulheres.

O texto é leve e divertido desde a primeira cena, recheado de situações inusitadas, a começar por três marmanjos que se encontram para enfrentar o divã freudiano.

A produção e direção é de Darson Ribeiro, hoje também idealizador do complexo cultural Teatro-D, inaugurado em 26/11/2019 com NEY MATOGROSSO, em seguida com CÁSSIA KIS, e que pela pandemia, foi obrigado a cerrar as portas três meses depois. HOMENS NO DIVÃ comemora essa retomada, e completa a terceira produção dele, em plena pandemia, ao lado de AMOR NO DRIVE-IN POR FAVOR, NÃO ME COVID, em pleno estacionamento do Teatro-D, e A.M.O.R. DE U.T.I. recém-finalizada.

Além de dirigir e assinar figurino, luz e cenografia, Darson protagoniza a peça ao lado de Olivetti Herrera e Guilherme Chelucci: o encontro inesperado de três homens na sala de espera de um consultório de psicanálise é o ponto de partida para mudanças radicais na vida de um bombeiro (Chelucci), de um ginecologista (Herrera) e de um gerente da Eletropaulo (Ribeiro). Para tratar suas dificuldades de relacionamento com as mulheres e do cotidiano masculino, Renatão, Cadu e Fred precisam de muita terapia, e é justamente a freudiana que os leva a serem instigados na resolução dos problemas – que universalmente, atingem o mundo masculino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *